Acusado de matar com oito tiros advogado na frente da própria casa em SC é condenado a 18 anos de prisão


Hamilton Lopes Ribeiro, 46 anos, foi assassinado à queima-roupa em São Francisco do Sul, no Litoral Norte de Santa Catarina. câmera de segurança flagrou o crime. Câmera mostra assassinato de advogado na frente de casa em SC
O homem acusado de matar com oito tiros à queima-roupa o advogado Hamilton Lopes Ribeiro, 46 anos, na frente da própria casa, em São Francisco do Sul, no Norte de Santa Catarina, foi condenado a 18 anos de prisão em regime fechado, informou o Ministério Público do estado.
✅Clique e siga o canal do g1 SC no WhatsApp
A decisão, divulgada na quarta-feira (10) pelo órgão, cabe recurso. O réu esteve preso durante todo o processo e não terá o direito de recorrer em liberdade.
Ele foi condenado por homicídio com duas qualificadoras: mediante pagamento e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. A investigação ainda busca identificar o possível mandante da execução.
Hamilton Lopes Ribeiro foi encontrado morto na frente de casa
Reprodução
Crime
O crime aconteceu em 2 de maio de 2023. Segundo o MPSC, o acusado seguiu de motocicleta o advogado, que voltava de carro de uma atividade física, até a casa dele. Quando a vítima desembarcou, iniciou os disparos e, depois, fugiu do local.
Uma câmera de segurança flagrou o assassinato. As imagens mostram que a vítima tenta fugir, mas cai na rua e é alcançada pelo criminoso (assista no topo da reportagem).
Segundo o MPSC, o homicídio foi cometido de forma que impossibilitou a defesa da vítima.
“O réu seguiu, surpreendeu e disparou contra o advogado em frente à sua própria residência, após descer do veículo que dirigia, totalmente desprevenido e desarmado, sem condições de esboçar atitude defensiva”, sustentou a promotora Barbara Machado Moura Fonseca diante do Conselho de Sentença.
Ainda de acordo com o órgão, consta na denúncia que “o réu já vinha acompanhando a rotina da vítima há dias, calculando com frieza a execução do crime, e, portanto, agindo com premeditação”.
O acusado também recebeu uma quantia para executar o homicídio, segundo o MP. Após o assassinato, ele efetuou compras de carros e fez transferências bancárias para uma conta da própria titularidade.
Câmera mostra momento em que advogado é baleado na frente de casa em São Francisco do Sul
Reprodução/NSC TV
✅Clique e siga o canal do g1 SC no WhatsApp
VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias

Link da fonte

Ver Artigo Completo