Amazon anuncia melhorias adicionais em IA para enfrentar a concorrência

As melhorias anunciadas pela Amazon em sua conferência em Nova York incluem a inclusão de memória adicional para os chamados agentes que automatizam o trabalho das empresas, de modo que cada nova solicitação possa se basear nas anteriores, disse Vasi Philomin, vice-presidente de IA generativa da Amazon.

“Isso permite que os agentes forneçam experiências mais personalizadas e integradas, especialmente para tarefas complicadas”, disse Philomin em uma entrevista na terça-feira.

Ele explicou que, por exemplo, os agentes de IA atualizados poderiam lembrar, para cada solicitação subsequente, que um usuário prefere assentos no corredor ou na janela de um voo, o que anteriormente não era possível.

Além disso, a Amazon disse que atualizou o chatbot Q, anunciado em novembro do ano passado, para fazer sugestões melhoradas para a escrita de código de software, um dos usos mais populares da IA generativa.

A Amazon também afirmou que fez melhorias para ajudar os clientes de seu serviço Bedrock, que permite às empresas criar aplicações com uma série de modelos de IA, a detectar e filtrar as chamadas alucinações — quando a IA cria respostas que podem estar erradas ou ser enganosas.

As alucinações têm sido um problema persistente nos sistemas de IA porque geram desconfiança entre usuários. O Google, por exemplo, foi criticado este ano por um recurso de pesquisa com IA que recomendava que os usuários adicionassem cola ao molho de pizza para garantir que o queijo ficasse grudado, entre outras coisas.



Link da fonte