Coleção Folha apresenta Confúcio, o pensador jedi da China – 21/06/2024 – Folhinha

Quando você imagina um sábio, o que vem na sua cabeça? Muita gente logo pensa em um monge que vive isolado no topo de uma montanha, tipo o Luke Skywalker no filme “Star Wars: Os Últimos Jedi”.

Mas o pensador Confúcio defende que é não é necessário deixar de lado as alegrias da vida ou se esconder do resto do mundo para ser sábio. “Eu acredito que dá para a gente se conectar com coisas mais grandiosas bem aqui, na nossa vida cotidiana”, diz ele no sexto exemplar da Coleção Folha Pensadores para Crianças, que acaba de chegar às bancas.

Como em todos os livros da coleção, a história é contada em primeira pessoa, então é o próprio Confúcio que narra que nasceu há muitos séculos, no ano de 552 a.C. na China.

De família simples, ele cuidava das vacas, das ovelhas e também era contador quando decidiu reservar um tempinho para estudar. “O que mais me deixava curioso era como ser uma pessoa boa e como fazer para que os governantes fizessem as coisas direitinho”, conta.

Um dos grandes atrativos dessa coleção é uma plataforma online em que os leitores podem navegar pelos livros em formato ebook e bilíngue. Ou seja, dá para escutar o próprio Confúcio contando suas histórias em português e inglês.

Depois de muito estudar, o chinês percebeu que uma das coisas mais importantes a fazer era lutar pela paz. Naquela época, a China tinha muitos reinos que brigavam entre si, até construíram muralhas gigantescas para se proteger —as mesmas que as pessoas visitam quando vão passear no país até hoje.

Por ser um sábio que conseguia acalmar os ânimos, Confúcio ganhou um cargo importante no governo. E sabe qual era uma de suas maiores bandeiras? Ele pregava que as autoridades diminuíssem as punições e investissem em educação.

“Sempre acreditei que as pessoas seguem melhor as regras quando entendem por que elas são importantes, sem precisar de castigos duros”, diz o narrador do livro. Só por isso já podemos considerar Confúcio alinhado com as crianças. Ou alguém aí gosta de castigo?

Mas nem todo mundo concordava com esse clima pacífico e, como muitos de nossos pensadores que propunham outras formas de viver, ele foi obrigado a fugir.

Mas não pense que ficou triste com isso: na viagem, Confúcio conheceu Lao Tsé, um cara muito inteligente que escreveu um livro importantíssimo chamado “O Livro do Caminho e da Virtude”. Até hoje essa obra é lida por quem busca uma vivência espiritual. Como adorava aprender, Confúcio aproveitou para ficar ainda mais sabido.

Foi ali que ele descobriu o que todo jedi também sabe: a Força. Ele não chegou a dizer “que a força esteja com você”, como em “Star Wars”, mas pregava que ela está em tudo e em todos e pode nos levar para um lugar de união e paz. Será que George Lucas estudou Confúcio? Tem chance.

Depois de viajar bastante, ele voltou para sua casa em Lu e montou uma escola para crianças onde pregava a virtude, a harmonia e o estudo. Não escreveu nenhum livro, mas como foi mestre de muita gente, há bastante informação sobre seus ensinamentos para a gente consultar hoje.

Ah, tem uma coisa que Confúcio pregava e vocês já devem ter ouvido falar: “não devemos fazer com os outros o que não gostaríamos que fizessem com a gente”. Essa era sua regra de ouro.

COMO COMPRAR

Site da coleção: pensadoresparacriancas.folha.com.br

Telefone: (11) 3224-3090 (Grande São Paulo) e 0800 775 8080 (outras localidades)

Frete grátis: SP, RJ, MG e PR (na compra da coleção completa)

Nas bancas: R$ 24,90 cada volume

Caixa de colecionador com coleção completa: R$ 646,80 ou em até 12x de R$ 53,90

Coleção completa: R$ 598,80 ou 12x de R$ 49,90

Lote avulso com 5 livros: R$ 119,76 ou 12x de R$ 9,98

Assinantes Folha e UOL têm 10% de desconto

Link da fonte

Ver Artigo Completo