Como fazer charutinhos de repolho em versão 100% vegetal – 05/07/2024 – Baseada em Vegetais

Eram manhãs frias e úmidas, e, ainda assim, lembro-me de abrir a porta da geladeira da casa da minha avó Helena em busca dos charutinhos de repolho da noite anterior.

Nem pão, nem bolo: era aquele embrulho perfeito, gelado, recheado de arroz e carne, que eu queria comer no café da manhã.

Se é verdade que os “charutos” se popularizaram no Brasil graças à imigração árabe, não podemos nos esquecer de que, no Sul do país, a imigração de imigrantes do leste europeu também contribuiu para tal efeito.

Quando estive na Polônia, há cerca de um ano, vi os Gołąbki —nome dado aos charutos de repolho e que significa “pombinhos”— espalhados por todos os menus dos Mleczny, restaurantes populares remanescentes dos tempos da União Soviética, que oferecem o que há de mais tradicional na culinária local a um preço muito acessível.

Tal como os charutos da minha avó, os Gołąbki são mais robustos do que os charutinhos árabes. Vou deixar a disputa pela origem do charuto entre gregos e árabes. Na Polônia, na Ucrânia e em outros países do Leste Europeu, o prato ganha diversas versões. Sempre com o humilde repolho como invólucro, o recheio tradicionalmente feito de trigo sarraceno e batata —que são também ingredientes abundantes nesses países— apresenta hoje variações com cogumelos e carne.

No Brasil, o trigo sarraceno foi rapidamente substituído pelo arroz, e a carne roubou o protagonismo original dos vegetais. Nesta receita, vamos resgatá-lo, numa versão vegana feita com proteína de soja, que até mesmo a minha avó, sempre rigorosa com a tradição culinária, aprovou.

Vamos à receita.

CHARUTINHOS DE REPOLHO

Ingredientes

1 cabeça de repolho média (ou de couve-coração)

½ xícara de proteína de soja texturizada

2 xícaras de água quente para hidratar a soja

1 xícara de arroz

½ xícara de molho de tomate

2 colheres de sopa de molho de soja

1 cebola picada em cubinhos

2 colheres de chá de sal

1 colher de chá de orégano

2 colheres de chá de páprica defumada

½ colher de chá de pimenta preta

Azeite e água, o quanto baste

Preparo

  1. Leve o repolho (inteiro) para cozinhar em água abundante, até amolecer. Conforme as folhas exteriores amolecerem, destaque-as com a ajuda de uma pinça de cozinha. Reserve as folhas de repolho cozidas sobre um pano de prato limpo.

  2. Corte os talos do repolho, com cuidado para não rasgar a folha (nem sempre é necessário, apenas quando o talo é muito saliente e impede de enrolar a folha de repolho).

  3. Enquanto o repolho cozinha, hidrate por 15 minutos a proteína de soja em água quente e molho de soja. Escorra, esprema bem e transfira para uma tigela.

  4. Adicione na tigela o arroz, o molho de tomate e os temperos. Regue com azeite e misture bem, apertando com as mãos.

  5. Hora de enrolar os charutinhos! Adicione uma colher do recheio na ponta de uma folha de repolho, a uma distância de 2 dedos da borda. Vire a borda em cima do recheio e leve as extremidades da folha de encontro ao centro, para fechar o “pacotinho”. Enrole como se fosse um rocambole e transfira para a panela, que deve estar forrada com folhas de repolho (cozidas, use aquelas que rasgarem, mas forre bem a panela).

  6. Repita o processo e sempre que adicionar um charutinho na panela aperte bem, quanto menos espaço tiver entre os charutos na panela, melhor! Quando a panela estiver cheia, adicione três dedos de água, regue com azeite, tampe a panela e leve para cozinhar em fogo médio por 50 minutos.

  7. Sirva morno ou frio, com limão!


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar sete acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Link da fonte

Ver Artigo Completo