Dia de São João: por que a data é comemorada em 24/6? – 24/06/2024 – Folhinha

O Dia de São João é comemorado nesta segunda-feira (24). Por todo o país são realizadas festas com danças típicas, fogueiras, fogos de artifício e muita comida.

Mas por que esse dia é comemorado?

A Folhinha de 25 de junho de 1978 contou a história por trás desta data e explicou por que as pessoas acendem fogueiras no dia do “santo festeiro”.

Leia a íntegra abaixo.

Há muitos e muitos anos, quando Nossa Senhora vivia no mundo, ela morava em Belém [na verdade, ela morava em Nazaré e deu à luz Jesus em Belém] numa humilde casinha. Certo dia, ao cair da tarde, ela estava passeando pelos campos que circundavam o seu lar, e, de repente, viu uma coisa brilhante que descia suavemente pela Via Láctea, que começava a aparecer.

Era como um punhado de estrelas cintilantes, formando o contorno de uma criatura alada. Quando chegou perto, viu que era um anjo. Aproximou-se da mulher, ajoelhou-se e disse-lhe:

“Ave, cheia de graça, o Senhor é convosco e bendita sois vós entre as mulheres.”

Maria perguntou:

“O que significa isso? Que desejais de mim?”.

“Sou o anjo Gabriel e vim aqui, a mandado de Deus, avisar-vos de que ele vai enviar-vos um filho e que devereis batizá-lo pelo nome de Jesus.”

“Que bom!”, exclamou Nossa Senhora, baixando a cabeça.

“Isabel, vossa prima”, declarou o anjo”, terá também um filho. “O dela virá primeiro que o vosso”, declarou e se despediu, deixando na sua passagem um rastro luminoso de nuvens.

No dia seguinte, Maria levantou-se cedo, colheu flores e frutos e dirigiu-se à casa de sua prima Isabel.

Isabel morava em uma colina, e quando avistou Maria, foi ao seu encontro contar-lhe a grande novidade.

“Querida prima”, disse, abraçando-a. “Ontem, quando meu marido estava orando no templo, um anjo avisou-o que Deus nos mandará um filho, que deverá ser batizado pelo nome João.”

“Eu já sabia, por isso vim.”

“Como?”, perguntou Isabel, cheia de curiosidade.

“O mesmo anjo que lhe trouxe essa notícia, levou-me também a de que eu serei mãe de um menino que deverá chamar-se Jesus.”

As duas conversaram, então, satisfeitas.

“Como poderei saber que seu filho nasceu?”, perguntou Maria a Isabel.

“Vê aquela montanha?”, perguntou Isabel. Mandarei colocar no alto um mastro enfeitado com flores vermelhas, e acenderei uma fogueira a seu lado, quando João nascer.

O tempo foi passando, e certo dia, ao anoitecer, Maria olhando para a casa de sua prima viu uma fogueira acesa. Sonha, então, que João nascera. Para lá então se dirigiu com José, levando presentes ao recém-nascido.

Desde então, o dia do nascimento de São João e comemorando com festas. Até hoje, em louvor a esse santo, é que se acendem fogueiras, levantam-se mastros enfeitados com flores vermelhas, chamadas de flores de São João, e soltam-se bombinhas e foguetes.

Link da fonte