Operação contra extração ilegal de madeira em região de voçorocas é realizada pela PF no MA


Segundo especialistas, erosões que provocam crateras em Buriticupu e Bom Jesus das Selvas possuem relação com o desmatamento. Madeira apreendida durante operação contra madeireiras ilegais em Buriticupu e Bom Jesus das Selvas
Divulgação/Polícia Federal
A Polícia Federal realizou nesta terça (9) e quarta (10) uma operação e apreendeu cerca de 30 m³ de madeiras que estariam sendo extraídas ilegalmente nas regiões de Buriticupu e Bom Jesus das Selvas, cidades que sofrem com o avanço de voçorocas, que são enormes crateras formadas pela erosão no solo.
✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Maranhão no WhatsApp
Segundo a PF, a operação, batizada de ‘Arariboia Livre VI’, foi realizada com apoio do ICMBio e da Polícia Penal Estadual e faz parte de uma estratégia de proteção contra a extração ilegal de madeira na Terra Indígena Araribóia.
Madeireira ilegal descoberta pela Polícia Federal na região de Buriticupu e Bom Jesus das Selvas
Divulgação/Polícia Federal
Durante a operação, foram inutilizados 12 motores de serrarias e um caminhão velho que estava carregado de madeira serrada na hora da abordagem. Entre as madeiras identificadas, estavam o Pau d’Arco (Ipê), Maçaranduba, Jatobá e Piquizeiros.
Durante a ação, os policiais afirmam que os trabalhadores atuavam em condições degradantes, dormindo em pequenos barracões de lona, sem qualquer documentação trabalhista e sem condições mínimas de higiene e/ou de equipamentos de segurança.
Veículo destruído após operação ‘Arariboia Livre VI’, da Polícia Federal
Divulgação/Polícia Federal
Apesar do flagrante das irregularidades, não houve prisões. A PF afirma, no entanto, que os proprietários das madeireiras já foram identificados.
Desmatamento é uma das causas das voçorocas
Voçoroca em Buriticupu, no interior do Maranhão
JN
Bom Jesus das Selvas, e especialmente Buriticupu, são cidades que convivem com o crescimentos de voçorocas, que ameaçam a vida de centenas de famílias.
Veja também: 180 famílias estão em área de risco devido ao avanço das voçorocas em Buriticupu
Voçorocas provocam ‘cortes’ no terreno em Buriticupu
Reprodução/Marinho Drones
Só em Buriticupu são 26 voçorocas, algumas com até 80 metros de profundidade. Historicamente, segundo pesquisadores, mais de 50 casas já foram engolidas pelas crateras nas últimas décadas, e cinco pessoas morreram ao caírem nas voçorocas de Buriticupu.
Segundo especialistas, a falta de planejamento urbano em Buriticupu e o avanço do desmatamento são causas para o problema, que é agravado com a atuação de madeireiras ilegais na região.
Desmatamento causou crateras que ameaçam ‘engolir’ casas no MA
Kayan Albertin/g1

Link da fonte

Ver Artigo Completo