'Piloto foi herói', diz irmão de presidente da OAB-ES que estava em avião que fez pouso forçado em praia do RJ


Felipe Rizk contou o desespero que o irmão relatou ter vivido dentro do monomotor que pousou em emergência na Praia de Itaipuaçu, em Maricá, no Rio de Janeiro. Presidente da OAB-ES estava em avião que fez pouso forçado em praia do RJ
Felipe Rizk, irmão do presidente da OAB-ES, José Carlos Rizk Filho, contou detalhes do acidente com o avião em que o irmão estava. O monomotor teve que fazer um pouso de emergência no meio de uma praia no Rio de Janeiro após uma pane. O acidente aconteceu na tarde desta quarta-feira (10), na Praia de Maricá, no distrito de Itaipuaçu.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
Segundo Felipe, o advogado estava indo de Vitória para o Rio de Janeiro, sobrevoando o mar, quando de repente de uma pane na aeronave.
“Ele estava indo pro Rio com um cliente. No avião também estava o piloto de 26 anos. Foi o maior desespero do meu irmão porque ele é pequeno, né? Ele estava no banco de trás e ficou com medo da aeronave pousar no mar e ele morrer afogado, algo do tipo. Porque o avião não estava tão próximo da faixa de areia”, contou ao g1.
Avião com presidente da OAB-ES faz pouso forçado no meio de praia do RJ
O irmão de Rizk destacou que a experiência do piloto foi fundamental para que ninguém se ferisse.
“O piloto foi um herói. Ele conseguiu pousar bem, mas o avião deu um quique no primeiro momento. Meu irmão ficou com medo de capotar a aernonave, mas não fez nada. Deslizou na longa faixa, não pegou em ninguém, graças a Deus. Todo mundo saiu bem abalado. Abalado pra caramba, mas bem graças a Deus”, disse Felipe.
LEIA TAMBÉM:
Avião atropela e mata 3 capivaras no Aeroporto de Vitória
Duas pessoas ficam feridas em queda de avião em Guarapari, ES
Conheça os gaviões que salvam outras aves de incidentes aéreos no Aeroporto de Vitória
O acidente

O presidente da OAB-ES, José Carlos Rizk Filho estava no avião – um monomotor modelo EMB-710C – que realizou o pouso forçado na faixa de areia. Ele estava a caminho do Rio de Janeiro, onde teria uma reunião nesta quinta-feira (11), quando o motor da aeronave parou de funcionar em pleno voo.
“Simplesmente parou e, no que parou, ele achou a Praia de Maricá, no distrito de Itaipuaçu. Recebi atendimento no próprio local, estamos sem sequela. Um grande milagre”, disse.
📲 Clique aqui para seguir o canal do g1 ES no WhatsApp
Além do presidente da OAB-ES e do piloto, de 26 anos, havia uma terceira pessoa na aeronave, que seria um cliente do advogado. Ninguém ficou ferido.
Monomotor que levava José Carlos Rizk Filho pousou em emergência na Praia de Itaipuaçu, em Maricá, no Rio de Janeiro
Divulgação
Cenipa apura pouso forçado
Em comunicado, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) informou que Investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA III), no Rio de Janeiro, foram acionados após a ocorrência.
“Na Ação Inicial são utilizadas técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e a confirmação de dados, a preservação dos elementos, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias à investigação”, informou por meio de nota.
O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro foi procurado sobre o caso, mas o g1 não obteve retorno até a publicação desta reportagem.
Vídeos: tudo sobre o Espírito Santo
Veja o plantão de últimas notícias do g1 Espírito Santo

Link da fonte