Série sobre Hitler, da Netflix, foi feita por informação chocante

A minissérie “Hitler e o Nazismo: Começo, Meio e Fim” chegou à Netflix e aborda detalhes da vida do ditador nazista, uma das figuras históricas mais conhecidas, estudadas e controversas de todas. Ao longo dos seis episódios, a produção fala da ascensão e a queda do Nazismo, da participação de Hitler na Segunda Guerra Mundial, e do Holocausto, indo até o fim do conflito e o Julgamento de Nuremberg.

O título usa 35 horas de filmagens e 1200 horas de áudios feitas pelo jornalista americano William L. Shirer, um importante estudioso do Holocausto que esteve presente nos julgamentos. Ele foi um dos últimos jornalistas ocidentais a deixar a Alemanha, apenas no final de 1940, mais de um ano após o início da Segunda Guerra Mundial. Ele narra a ascensão de Hitler ao poder sentado na primeira fila.

Por que fazer a série?

Muitos podem se questionar sobre o motivo de, mesmo 79 anos após o fim, ainda se falar tanto sobre o Nazismo e a Segunda Grande Guerra Mundial. A explicação está em um estudo de 2018, feito pela Conferência sobre Reivindicações Materiais Judaicas Contra a Alemanha que reportou que dois terços dos millennials não sabem nem mesmo o que é Auschwitz — complexo de campos de concentração onde milhões de pessoas foram assassinadas pelo regime nazista.

Link da fonte