VÍDEO: Espécie ameaçada de extinção que inspirou personagens da animação Madagascar já pode ser visitada no Zoo de Brasília


Casal de lêmures passou por quarentena e agora está em espaço definitivo. Julien e a Pandora são da espécie lêmure-de-cauda-anelada e vieram do Zoológico de Itatiba, em São Paulo, em abril. Lêmures podem ser visitados no Zoológico de Brasília
Um casal de lêmures – animais ameaçados de extinção que inspiraram personagens da animação Madagascar – já podem ser visitados no Jardim Zoológico de Brasília. Nesta segunda-feira (12), Julien e Pandora ganharam um recinto definitivo (veja vídeo acima).
Eles chegaram ao Distrito Federal no dia 24 de abril passado, vindos do Zoológico de Itatiba, em São Paulo. Após 49 dias em isolamento, a partir desta terça (13) eles podem se vistos pelo público.
Lêmures ameaçados de extinção, que inspiraram personagem do filme Madagascar, podem ser visitados no Zoológico de Brasília
Caio Cavalcante
O espaço reservado a eles, além de vegetação, tem galhos e cordas para que se movimentem. O casal é da espécie lêmure-de-cauda-anelada, que depende de esforços em cativeiro para não desaparecer.
Enquanto estiveram em São Paulo, Julien e Pandora geraram seis filhotes, mas Pandora precisou ser castrada durante uma gestação de risco. A expectativa é que o Zoo de Brasília receba outra fêmea que possa se reproduzir com Julien.
LEIA TAMBÉM
MICO-LEÃO-DOURADO: Zoo de Brasília recebe fêmea vítima de tráfico de animais
VÍDEO: Dois lêmures de espécie em risco de extinção nascem em zoológico de Taubaté
GLOBO REPÓRTER: As belezas da Ilha de Madagascar
‌Lêmure-de-cauda-anelada
Lêmures ameaçados de extinção, que inspiraram personagem do filme Madagascar, podem ser visitados no Zoológico de Brasília
Caio Cavalcante
Existem 19 espécies de lêmures, todas exclusivas da Ilha de Madagascar, ao leste da África. O lêmure-de-cauda-anelada é o mais comum de se encontrar em zoológicos no mundo, com aproximadamente dois mil indivíduos em cativeiro.
Os lêmures-de-cauda-anelada vivem em grupos familiares de até 30 indivíduos. Com hábitos diurnos, são predominantemente herbívoros. No Zoológico de Brasília, Julien e Pandora são alimentados com frutos, folhas, legumes e insetos.
Leia outras notícias da região no g1 DF.

Link da fonte

Ver Artigo Completo